Gastronomia

    A doçaria conventual e senhorial de Arouca é uma requintada doçaria monástica e senhorial, confeccionada pelas casas senhoriais e pelas freiras do mosteiro: a sua continuidade foi preservada por transmissão familiar até aos presentes dias, utilizando os métodos ancestrais, o cariz e fórmulas primitivas. Entre os ingredientes utilizados, encontram-se os ovos, açúcar e amêndoas. São exemplos da doçaria conventual desta vila as castanhas doces, as roscas de amêndoa, as barrigas de freira, o manjar de língua, o pão de S. Bernardo, as morcelas e os charutos .

    Arouca também é conhecida por ser um concelho onde se confeccionam pratos de grande qualidade de carne de raça arouquesa, raça bovina autóctone, nomeadamente a vitela assada no forno, os famosos bifes de Alvarenga, a posta arouquesa, os medalhões de vitela arouquesa e a costeletas de vitela arouquesa grelhada.